x
Obrigado por se inscrever!
RECEBA

Pele sensível

A sensibilidade é uma condição que pode estar presente em qualquer tipo de pele. A pele conhecida como sensível, não é um tipo em si, é uma condição que pode acometer tanto as pessoas de peles normais e mistas, como as de oleosas e secas, independentemente da idade e do sexo da pessoa. Portanto “pele sensível” é assim considerada porque responde de forma exagerada ao mínimo contato com produtos tópicos.

Vítimas e vilões

Este quadro pode ser desencadeado ou agravado por uso de produtos tópicos e ocorre indistintamente entre os sexos. Há fatores de ordem ambiental que podem contribuir para o desencadeamento do processo, como variações climáticas naturais e artificiais, entre estas as atmosferas de ar condicionado, poluição atmosférica, aumento da exposição solar, além das condições do tratamento da água que consumimos.

Hábitos de higiene excessivos ou inadequados, como o excesso de banhos, água muito quente, barbear, depilar, esfoliar. Todas estas agressões mecânicas acabam sensibilizando a pele.

Os produtos com maior potencial irritativo para o rosto são os medicamentos, sabonetes e cremes dentais.

Eu tenho pele sensível?

A pele sensível é em geral avermelhada, fina, frágil e muito irritável. Apresenta frequentemente sensação de ardor e repuxamento.

Pode envelhecer mais rapidamente do que a pele normal, pois as reações que sofrem geram um número muito grande de radicais livres, que aceleram o processo de envelhecimento precoce.

Embora estes sinais possam ser desencadeados no corpo todo, é nas áreas mais expostas a estímulos externos (face e mãos), que frequentemente ocorrem as maiores alterações. Particularmente, a pele seca, por ter uma menor capacidade de barreira e hidratação (diminuição do manto hidrolipídico) é mais susceptível a desenvolver sensibilidade.

Uma definição usual para a pele sensível é a de “pessoas que após utilizarem produtos cosméticos tem sensações de queimadura, ardência ou coceira, sem apresentar sinais visíveis de inflamação na pele”.

As consequências

Estas agressões danificam a pele, provocando o aumento da sensibilidade e tornando- a menos tolerante às fontes externas de estresse.

As agressões causam danos a curto e a longo prazo:

Curto prazo:

Sensação de desconforto da pele

Longo prazo:

Perda da vitalidade, firmeza, brilho, e flexibilidade da pele.
Aparência de pele com envelhecimento prematuro.
Aparecimento de finas linhas de expressão e rugas, pele seca.

Como cuidar

Para combater estes danos necessitamos utilizar ingredientes ativos que neutralizam os efeitos desse tipo de estresse.

Para cuidar da pele diariamente é necessário procurar:

Fórmulas minimalistas:

Menos ingredientes significam menor potencial sensilbilizante.

Ausência de substâncias reconhecidamente sensibilizantes, como os agentes vasodilatadores

Presença de agentes protetores da epiderme, para melhorar a barreira lipídica.

Presença de substâncias calmantes e anti-inflamatórias e hidratantes.

Fonte: Sonia Corazza


Se interessou por essa solução?

Tire suas dúvidas marcando sua consulta presencial.
Ligue para 17 4009-5500 ou escreva para derm@derm.com.br