x
Obrigado por se inscrever!
RECEBA

Avanços na tecnologia de depilação a laser consagram novos aparelhos

Com os avanços tecnológicos as lâminas e as ceras cederam lugar aos poderosos raios luminosos dos lasers que eliminam por longo tempo os pelos.

Segundo o dermatologista da Clínica Derm, João Carlos Pereira, o LightSheer (laser de Diodo), vem evoluindo durante a última década. Mais recentemente, para comemorar os 15 anos de depilação a laser em Rio Preto, a Clínica Derm traz o  LightSheer Duet, que se tornou o “queridinho”dos dermatologistas americanos por ser mais rápido e mais confortável que seus antecessores. “A Derm que trabalhava com LightSheer XC, introduz agora a versão atual, o LightSheer Duet, além de usar um outro sistema também para depilação que é a Luz Intensa Pulsada através do potente aparelho StarLux 500 RS ”, explica o dermatologista.

História

O médico diz ainda que trabalhando com dois sistemas diferentes é possível otimizar os resultados: “Podemos escolher a melhor tecnologia para atuar em diferentes tipos e cores de pelos, conforme a localização deles no corpo  onde um  sistema atua melhor conforme as condições conseguindo importantes resultados.

Mas nem sempre foi assim. O dermatologista diverte-se ao lembrar-se de como foi o início da depilação a laser no Brasil em meados de 1995: “O aparelho utilizado era um laser Nd YAG 1064.  Era feita uma aplicação de pasta preta de carbono na área a ser tratada que parecia que a pessoa tinha aplicado piche no local. Este produto penetrava nos poros até a raiz dos cabelos onde a ação dos raios do laser YAG promovia uma explosão no local e, consequentemente, a destruição da raiz pilosa (o carbono protegia a pele para evitar queimaduras)”.

Apesar das deficiências do método, na época, o procedimento conseguiu muitos adeptos. “As pessoas estavam cansadas das depilações com ceras e o uso de lâminas de barbear ou máquinas de raspar pelos que tinham os inconvenientes de manchar ou causar danos à pele e muitas vezes deixar os pelos encravados”, explica Pereira.

A advogada B.A.L., que na ocasião, passou por sessões com o laser YAG, e viu seu rosto preto, ficou preocupada: “fiquei com medo do produto não sair mais ou prejudicar minha pele, mas era facilmente removido”.

Evolução

Alguns anos depois, no final dos anos 90, já começaram a surgir aparelhos que não necessitavam mais da pasta de carbono utilizando inclusive outros sistemas de lasers como a LIP (Luz Intensa Pulsada) para promover a destruição do folículo e a eliminação do pelo.

Ao longo da evolução dos aparelhos, a maior queixa dos pacientes continuava sendo a dor durante a aplicação. O dermatologista explica que este inconveniente foi minimizado nos aparelhos atuais com a introdução de filtros refrigerados para reduzir a sensação térmica na pele e consequentemente a dor. No caso de depilações extensas surgiram aparelhos com ponteiras maiores que, em menos disparos, conseguem atuar em toda a área rapidamente.

Novidade

Para pacientes muito sensíveis,  é possível realizar a sedação venosa. Este é um procedimento amplamente realizado durante exames de endoscopias e colonoscopias que agora também vem sendo usado nos tratamentos faciais e na depilação com laser.   Além do paciente não sentir nada durante a depilação, a sedação tem outras vantagens: “O procedimento passa despercebido, possibilitando maior precisão e eficiência devido à imobilidade do paciente e ainda se torna mais rápido pela ausência de interrupções a cada vez que o paciente sente dor e pede para interromper o tratamento”, diz o médico.

Beneficiários

A princípio, a depilação a laser que era um território feminino, está ganhando cada vez mais a adesão dos homens que já ocupam 30% dos horários disponíveis para a realização deste procedimento na barba, dorso, e peito, principalmente.

Para o dermatologista, mais do que um luxo  a remoção dos pelos é também um cuidado com a aparência. O sucesso da depilação a laser atualmente compete com Botox® e os preenchimentos faciais na lista do sonho de consumo da maioria das pessoas, que veem nesses tratamentos a necessidade para cultivar não só a autoestima, mas também para passar uma boa imagem no meio profissional e pessoal. “Hoje em dia muitas pessoas associam o excesso de pelos com descuido pessoal, o que pode afetar sua imagem de alguma forma”.

Saiba mais sobre a depilação a laser

Como é a ação do laser nos pelos?

Flashes de luz altamente controlados são absorvidos seletivamente pela raiz dos pelos que estão abaixo da superfície da pele. A luz absorvida tem uma quantidade de energia térmica que danifica ou destrói a capacidade do folículo piloso (raiz) de crescer novamente, sem agredir ou machucar a pele.

– É um procedimento de longa duração pode ser definitivo com a continuidade das aplicações

– O Tratamento básico normalmente é realizado em quatro sessões mensais ou bimensais

Todos os pelos e cabelos localizados em áreas indesejáveis podem ser removidos com a depilação a laser:  orelhas, sobrancelhas, face, bigode, buço, barba, pescoço, axilas, mamilos, peito, dorso, abdômen, virilha, área perigenital,  coxas, pernas, braços e dorso das mãos e dedos.

–  Após as aplicações deve-se evitar o sol e usar filtro solar

– Escolha uma clínica na qual o médico é um dermatologista ou cirurgião plástico. Estes profissionais também podem supervisionar um fisioterapeuta para realizar sessões de determinados aparelhos a laser.

– Evite clínicas de estética

Informações:

Dr. João Carlos Pereira (CRM 40737)

Clínica Derm SJRio Preto/SP

– Fundador e membro da Sociedade Brasileira de Laser

– Professor Egresso da Faculdade de Medicina de Catanduva/SP

– Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia

– Membro da International Society Cosmetic Dermatology

– Membro da American Academy of Cosmetic Dermatology & Aesthetic Lasers.

Se interessou por essa solução?

Tire suas dúvidas ou marque sua consulta!