Procure um Médico

Fibra Capilar (danos)

Dano Capilar

 

 

capilar

 

DANO MECÂNICO

A escovação altera o ponto isoelétrico do cabelo produzindo um desgaste da cutícula, que é a parte externa da fibra capilar, e, por consequência, expõe o córtex que é a parte intermediária do fio. A fricção realizada durante a escovação enfraquece e deixa a haste mais quebradiça e com menos massa proteica.

DANO TÉRMICO

A exposição da fibra às altas temperaturas do secador e pranchas alisadoras leva ao comprometimento da estrutura, o que pode corromper a harmonia da estrutura proteica da haste, além de perda de água.

DANO SOLAR

A luz solar afeta a cutícula do cabelo e cataliza a degradação das proteínas, além de provocar a oxidação da melanina por meio de radicais livres e o comprometimento da queratina. Os danos vão de descoloração do cabelo à redução da força dos fios e de brilho.

DANO QUÍMICO

Tingir, alisar e descolorir o cabelo induzem à perda de massa proteica causada pela oxidação de aminoácidos no fio. A queratina é a proteína mais importante do cabelo. Com os danos químicos, ocorre uma modificação estrutural da haste (fio), deixando-o mais fraco, poroso e com uma diminuição dos pigmentos naturais. Durante o processo de coloração ocorre a abertura das escamas da fibra capilar e aumenta a perda de água e das proteínas. A descoloração é ainda mais agressiva, quebrando as ligações de hidrogênio, salinas e parcialmente as cisteínicas, provocando uma alta desidratação e enfraquecimento capilar.

 

Leiam também:
FIBRA CAPILAR (CONF.) 

Configuração dos fios dos cabelos